Volume
Redes
Sociais
Correios de União da Vitória continuam em greve
13/10/2017 - 5h23 em Novidades

A maioria dos sindicatos de trabalhadores dos Correios decidiu na sexta-feira, 0 6, aceitar a proposta de acordo apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) e encerrar a greve iniciada no dia 20 de setembro.

Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), dos 31 sindicatos filiados, 28 votaram por aceitar a proposta e encerrar a paralisação. Menos o de União da Vitória.

Com o fim da greve dos trabalhadores da estatal, a expectativa é que a distribuição de objetos postais seja normalizada em um prazo de 5 dias úteis na maior parte das localidades.

 

CDD parado em União

Em União da Vitória, a manutenção da greve tem outo motivo: o suposto assédio moral de dois superiores da agência local. No entanto somente o Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) está com atividades paralisadas.

De acordo com Sérgio Augusto Alende, diretor do Sindicato dos Correios do Paraná, a greve de União da Vitória começou antes da deflagração nacional da greve e não tem data para terminar. “Até que a regional dos Correios em Curitiba afastar os dois gestores da agência de União da Vitória, que estão assediando moralmente os funcionários de União da Vitória”, sentenciou.

Segundo o sindicalista a carga está totalmente atrasada, mas os trabalhadores não querem voltar ao serviço até que a questão dos gestores seja decidida em Curitiba.

Nas quarta-feira, 11, os trabalhadores permaneciam mobilizados em frente do CDD, no centro de União da Vitória. No entanto as pessoas que compareciam no local para retirar documentos ou encomendas não eram constrangidas. Apenas as cargas estão sendo retidas no pátio do CDD.

PM registra tumultuo no CDD

GREVEX03Na tarde desta quarta-feira, 11, Gerente regional do Centro de Distribuição Domiciliar (CDD) da Agencia dos Correios da cidade de União da Vitória, Tony Fabiano Carvalho Scarsanella,  chamou a PM de União da Vitória para conter um tumultuo em frente ao CDD.

Segundo Scarsanella, um grupo de carteiros estavam em greve a alguns dias, com reivindicações diversas. Estes estavam fazendo “piquetes’ em frente o portão de acesso ao prédio do correio, não estavam impedindo a entrada e saída de mercadorias do local.

O gerente disse que  algumas pessoas oriundas do Siticom – sindicato do correios, passaram a acompanhar os grevistas , e tentaram impedir os funcionários que não aderiram a greve, de sair da sede da empresa para entregar correspondências.

A Policia Militar, sob o comando do Capitão Verner, foi ao local para conversar com os manifestantes, porem foram irredutíveis na questão de proibir a saída e entrada das mercadorias.

Segundo a assessoria de imprensa da PM de União da Vitória, o carteiro Nilton Coraiolla tentou sair da sede da empresa para entregar as correspondências e foi impedido por João Carlos do Nascimento, mediante emprego de força.

Diante da sua conduta, foi necessário a intervenção do pelotão Rotam para desobstruir a entrada da sede dos correios.  João Carlos foi apresentado na delegacia de Policia Civil para as devidas providencias.

fonte :Vvale

 

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE